sábado, 21 de setembro de 2013

O Brasil e o Mundo em 2006: Aviação brasileira mergulha no caos, Lula se reelege apesar dos aloprados, YouTube revoluciona a TV, Brasil perde Copa com time pra esquecer e ano de adeus à Telê, Bussunda, Pinochet e Raul Cortez

O Blog Contando a História relembra hoje os principais acontecimentos de 2006.





2006 ficará marcado como o ano em que a aviação ficou perdida no mato sem cachorro. Nesse ano notícias ruins afetaram o setor. A Varig, a maior companha aérea do Brasil entra em grave crise financeira que culmina com a venda do ativo para a Varig Logística. Muitos funcionários foram demitidos e os voos internacionais foram suspensos. A Varig foi comprada pela Gol em 2007.



No dia 29 de setembro um avião Boeing da Gol se choca com um jato Legacy que fazia a rota entre Brasília e Manaus. Com o impacto o avião foi perdendo velocidade e caiu matando os 154 ocupantes. Logo depois um colapso no setor paralisou a aviação e entre novembro e dezembro houve caos nos aeroportos, voos foram atrasados e a crise só foi controlada em 2007.



Duas semanas antes da eleição integrantes do PT foram presos em São Paulo ao tentar comprar um dossiê contra José Serra, então candidato a governador do estado. O caso gerou um comentário do presidente Lula ao dizer que aquilo era obra de um bando de aloprados, mas não era. Uma foto emblemática apareceu: uma pilha de dinheiro na sede da Polícia Federal em foto divulgada pela imprensa com o R$ 1 milhão que seria usado para comprar o dossiê.





Diante disso a eleição foi para o segundo turno e Lula foi reeleito no segundo turno vencendo o candidato tucano Geraldo Alckmin.





Uma cidade sob o símbolo do medo, assim foi São Paulo que em quatro dias de maio foi palco de cenas de violência comandadas pelo PCC. Os ataques se espalharam por outros estados e a repercussão foi gigantesca, ainda mais com o sensacionalismo da imprensa gerando pânico à população. O país foi apresentado à figura de Marcos Herbas Camacho, o Marcola, líder do movimento. Em agosto um grupo sequestrou o jornalista da TV Globo Guilherme Portanova que foi libertado em seguida.



Integrantes do Movimento de Libertação dos Sem Terra depredaram o Congresso Nacional num ato de vandalismo exagerado.



Caricaturas sobre o profeta Maomé publicadas em jornais dinamarqueses geram uma onda de violência nos países muçulmanos.



Marcos Pontes se tornou o primeiro astronauta brasileiro a subir para o espaço quando integrou a equipe da missão da nave russa Soyuz.

Na Bolívia Evo Morales decreta a nacionalização dos hidrocarbonetos (gás natural) e petróleo fazendo com que tropas do seu exército ocupem a sede da Petrobras.



Fidel Castro delega os poderes e funções à seu irmão Raul Castro, num evidente sinal de que deixaria o poder em Cuba, fato que ocorreu em 2008.





Saddam Hussein é sentenciado a morte por enforcamento e em 30 de dezembro é executado em Bagdá colocando fim à uma vida de tiranias no Iraque.



Uma nova forma de assistir TV, assim o You Tube cai no gosto popular e revoluciona a forma de ver TV, na tela do computador o internauta pode assistir vídeos diversos e vira mania mundial.





Badalação em Weggis, falta de comprometimento e futebol pobre, A seleção brasileira escreve na Alemanha uma das páginas mais tristes do nosso futebol com uma seleção que prometia. Apontada como grande favorita ao título a seleção de Parreira contava com o quadrado mágico formado por Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Adriano Imperador e Ronaldo Nazário, só que a magia não se traduziu em campo. Fora de forma o Fenômeno marcou três gols que o fizeram o maior artilheiro das Copas, Kaká se destacava no Milan assim como Ronaldinho Gaúcho no Barcelona e Adriano fazia seus gols, mas na hora do vamos ver nada deu certo. Apesar de vitórias inconvincentes na primeira fase o time passou por Gana com certa dificuldade, mas nas quartas de final paramos num velho conhecido. Zinedine Zidane fez o que R10 não fazia na seleção e foi decisivo ao cruzar para o gol de Thierry Henry, gol que desclassificou uma seleção que chegou a ser comparada com a de 1970, mas acabou esquecida.





No fim a festa foi da Itália que se sagrou tetracampeã derrotando a França de Zidane nos pênaltis. Zizou encerrou de forma triste uma brilhante carreira ao dar uma cabeçada em Marco Materazzi sendo expulso. A seleção italiana superou o escândalo da manipulação de resultados e conquistou o título.







Fernando Alonso se sagra bicampeão mundial de Fórmula 1 vencendo duelo com Michael Schumacher que decide se retirar das pistas pela primeira vez. Felipe Massa em seu primeiro ano com a Ferrari vence duas corridas, na Turquia e no Brasil com macacão verde amarelo vence em casa depois de 13 anos de jejum de vitórias brasileiras em Interlagos.





O Brasileirão de 2006 passa a ser disputado por 20 times e o São Paulo inicia uma era de ouro com a conquista do tetracampeonato brasileiro sempre dirigido por Muricy Ramalho.





O Internacional se torna o dono do mundo ao conquistar o Mundial de Clubes vencendo o todo poderoso Barcelona de Ronaldinho Gaúcho. O herói da conquista foi Adriano Gabiru.

















Em 2006 nos despedimos de Telê Santana, o mestre do futebol arte, mas injustiçado em 82, o humor ficou menos sem graça com a morte do humorista Bussunda, um dos melhores da nova geração à frente do Casseta e Planeta, ficamos sem o talento de dois geniais atores: Gianfrancesco Guarnieri e Raul Cortez, o ditador Augusto Pinochet que governou com mãos de ferro o Chile, o ex jogador de futebol húngaro Puskas, o narrador Fiori Gigliotti, o palhaço Carequinha e o cantor James Brown.

Em breve os fatos mais marcantes de 2007.

Um comentário:

  1. A partir da Copa de 2006 a torcida pela seleção na Copa vem diminuindo, pois a seleção milionária fracassou e feio na Alemanha, oito anos depois o 7 x 1 que tomamos da Alemanha só fez acelerar a degradação da camisa amarelinha. Do jeito que a coisa tá vai demorar muito tempo pro Brasil voltar a ser campeão numa Copa do Mundo.

    ResponderExcluir